ACADÊMICO ANTÔNIO ÁLVARES DA SILVA PARTICIPA DE SUA ÚLTIMA SESSÃO NO TRT 3ª REGIÃO

06/07/2011

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter

Após 38 anos exercendo a magistratura no TRT da 3ª Região, o desembargador Antônio Álvares da Silva participou nesta quarta-feira, 6, de sua última sessão de julgamento antes de se aposentar.
Na sessão, ele foi homenageado pelos desembargadores Caio Luiz Vieira de Mello e Luiz Otávio Linhares Renault. Ao se manifestar, Caio Vieira de Mello destacou a falta que Antônio Álvares vai fazer ao TRT e aos colegas. “O senhor nos ensinou e tem nos ensinado muito, e gostaríamos de fazer uma homenagem, não do tamanho que o senhor merece, mas pelo menos com o reconhecimento de sua grandeza como pessoa e como defensor do Direito e da Justiça do Trabalho”.
Falando de improviso em nome da 4ª Turma, o desembargador Luiz Otávio Renault ressaltou a dedicação do professor Antônio Álvares ao Direito, sobretudo, à Justiça do Trabalho. “Quero destacar o talento e a sensibilidade de Vossa Excelência, sobressaindo sempre sua preocupação com a Justiça em suas decisões”. Ao citar seu próprio atraso à solenidade, Renault chegou a brincar: “Para começar, gostaria de repetir o que o senhor já disse – a pontualidade é a primeira de todas as gentilezas – mas vou citar Oscar Wilde para me justificar: a pontualidade é uma ladra do tempo e eu estava aguardando o dossiê que fizemos para o senhor. É um pequeno livreto contendo a sua trajetória no tribunal, 38 anos dedicados ao Judiciário e à Justiça do Trabalho, que traz registros e fotos do professor Antonio Álvares obtidas na sua ficha funcional desde o ato do presidente da república Emilio Garrastazu Médici , que em 22 de janeiro de 1973 o nomeou juiz do Trabalho Substituto; o termo de posse em 23 de janeiro de 1973; a primeira atuação do na 9ª Junta de Conciliação e Julgamento; a primeira audiência presidida por Vossa Excelência; a primeira sentença; o primeiro acordo; a primeira instrução processual e o requerimento para ir a Alemanha aprofundar seus estudos. Em seguida, o ato de nomeação para juiz titular da 1ª Junta de Conciliação de Julgamento de Juiz de Fora, em 12 de fevereiro de 1979. E mais, o ato assinado pelo então presidente Ernesto Geisel e na seqüência todos os documentos de sua trajetória na magistratura. E destacou ser o homenageado um dos intelectuais mais democráticos que conhece, “sempre buscando e abrindo espaço para o debate”
O desembargador continuou a homenagem ressaltando a condição nata de magistrado e professor característica de Antônio Álvares, que não esconde o que sabe, pelo contrário, sempre compartilha os seus conhecimentos. “O Tribunal perde um magistrado no auge da maturidade intelectual, não só jurídica como filosófica”. E finalizou, afirmando que “a vida de Vossa Excelência sempre foi de positividade, afetuosidade e coerência, que se projetam no seio dessa instituição que tanto respeitou e se dedicou e a engrandeceu como um nome de referência em todas as instituições e universidades de Direito”.
Já o professor de Direito do Trabalho da USP, Nelson Mannrich, presente à solenidade, em sua manifestação lembrou que o caminho trilhado por Antônio Álvares vai ficar para a história do Direito do Trabalho e do mundo acadêmico. “Quero parabenizá-lo pelo pensamento revolucionário e lembrar que o homenageado nunca foi um juiz do trabalho acomodado com ideias pregadas por todos. Lamento que um jurista na altura do Antônio Álvares tenha que sair compulsoriamente. É lamentável, mas temos que nos submeter a uma determinação da legislação. Desejo que agora ele tenha um tempo maior para suas reflexões e contribuição aos acadêmicos”.
Também participou da homenagem, o juiz Fernando Rios que destacou a grande contribuição do professor Antonio Álvares para a Justiça do Trabalho: “Registro aqui para as novas gerações que todos nós fomos inspirados e nos espelhamos na carreira de Vossa Excelência como colegas na magistratura e como alunos. Sempre me inspirei nos seus exemplos, então,fica aqui o meu testemunho: a minha convivência com o senhor na 4ª Turma foi insuperável em termos de aprendizado. Continuarei seguindo seus passos mesmo com o seu afastamento da magistratura. O senhor será sempre um grande mestre para todos nós e tenha a certeza que procuraremos transmitir para as futuras gerações o que aprendemos e pegamos de empréstimo com Vossa Excelência”. Em nome do Ministério Público, a procuradora do trabalho Maria Cristina Dutra Fernandes desejou felicidades na nova etapa da vida do desembargador.
Com bom humor, o desembargador Antônio Álvares fez da emocionada despedida um momento descontraído. “As palavras ditas a mim deveriam ser ditas a todos e dividas por mil. Agradeço aos desembargadores e fiquei apavorado quando o Dr. Renault disse que o dossiê que estavam preparando para mim estava ficando pronto, mas aqui está uma síntese da minha vida”, brincou. Sabiamente, o professor fez uma alusão ao tempo. “O tempo acaba com tudo mas faz renascer outros valores, o tempo amadurece o homem e o torna o capaz de viver com mais sabedoria e mais experiência. Quando acabam minhas aulas na Faculdade de Direito e venho para o TRT uma das alegrias da minha vida é conviver com vocês e essa é grande pela sinceridade e pelo reconhecimento. Meu filho outro dia me disse: pai será que o senhor, com 70 anos, ainda vai continuar correndo comigo na Pampulha? Eu disse: “o homem atual não tem idade e eu não tenho medo do futuro e sei como enfrentar esse novo momento. Não tenho nada de diferente dos colegas, todos trabalhamos honradamente para viver. Os advogados são homens íntegros e sem debate não há vida – a dialética é que nos engrandece em termos de resultados- deixo o Tribunal em ordem, o que não pude fazer outros farão e saio feliz e com saúde para continuar trabalhando e espero da vida o que ela me deu: saúde e amizade”, encerrou o professor sob aplausos dos presentes.
Participaram desta última sessão do desembargador Antônio Álvares, além dos já citados, desembargadores e juízes do TRT, servidores do tribunal com destaque para os da 4ª Turma, a secretária da 4ª Turma Nélia Vânia Rodrigues de Matos e a assistente da Turma Válbia Maris Pimenta. (Márcia Barroso)https://www.facebook.com/plugins/share_button.php?app_id=&channel=https%3A%2F%2Fstaticxx.facebook.com%2Fx%2Fconnect%2Fxd_arbiter%2F%3Fversion%3D46%23cb%3Df20cd6755cab95c%26domain%3Dwww.andt.org.br%26origin%3Dhttp%253A%252F%252Fwww.andt.org.br%252Ff2126c6247f4784%26relation%3Dparent.parent&container_width=0&href=http%3A%2F%2Fwww.behrmannratis.com%2Fnoticias%2Facademico-antonio-alvares-da-silva-participa-de-sua-ultima-sessao-no-trt-3-regiao&layout=button_count&locale=pt_BR&sdk=joey&width=370https://platform.twitter.com/widgets/tweet_button.06c6ee58c3810956b7509218508c7b56.pt.html#dnt=false&id=twitter-widget-0&lang=pt&original_referer=http%3A%2F%2Fwww.andt.org.br%2Fnoticias%2Facademico-antonio-alvares-da-silva-participa-de-sua-ultima-sessao-no-trt-3-regiao&size=m&text=ACAD%C3%8AMICO%20ANT%C3%94NIO%20%C3%81LVARES%20DA%20SILVA%20PARTICIPA%20DE%20SUA%20%C3%9ALTIMA%20SESS%C3%83O%20NO%20TRT%203%C2%AA%20REGI%C3%83O%20%7C%20Academia%20Brasileira%20de%20Direito%20do%20Trabalho&time=1619647404983&type=share&url=http%3A%2F%2Fwww.andt.org.br%2Fnoticias%2Facademico-antonio-alvares-da-silva-participa-de-sua-ultima-sessao-no-trt-3-regiaoCompartilharhttps://apis.google.com/u/0/se/0/_/+1/fastbutton?usegapi=1&size=medium&hl=pt-BR&origin=http%3A%2F%2Fwww.andt.org.br&url=http%3A%2F%2Fwww.andt.org.br%2Fnoticias%2Facademico-antonio-alvares-da-silva-participa-de-sua-ultima-sessao-no-trt-3-regiao&gsrc=3p&ic=1&jsh=m%3B%2F_%2Fscs%2Fapps-static%2F_%2Fjs%2Fk%3Doz.gapi.pt_BR.UvouX9sCtKY.O%2Fam%3DAQ%2Fd%3D1%2Fct%3Dzgms%2Frs%3DAGLTcCNQt2srOR_i4eXidP9ry2PY0bcVqw%2Fm%3D__features__#_methods=onPlusOne%2C_ready%2C_close%2C_open%2C_resizeMe%2C_renderstart%2Concircled%2Cdrefresh%2Cerefresh%2Conload&id=I0_1619647403784&_gfid=I0_1619647403784&parent=http%3A%2F%2Fwww.andt.org.br&pfname=&rpctoken=23824660

Notícias relacionadas

29/06/2022

O evento de posse do novo Confrade Célio Pereira Oliveira Neto ocorreu no dia 3 de junho de 2022 no auditório do…

25/06/2022

Rodolfo Pamplona Filho, de 50 anos, é juiz da 32.ª Vara do Trabalho de Salvador, professor universitário de…